Workshop conjunto UEFA-ECA fortalece relações

A UEFA e a Associação de Clubes Europeus (ECA) fortaleceram a sua relação - desta feita no que toca a questões jurídicas - graças a um workshop conjunto realizado em Marselha.

O workshop decorreu em Marselha
O workshop decorreu em Marselha ©ECA

As relações entre a UEFA e a Associação de Clubes Europeus (ECA) deram mais um importante passo em frente – desta feita no campo jurídico do futebol.

Os dois organismos levaram a cabo o seu primeiro workshop jurídico conjunto no Stade Vélodrome, em Marselha, para debaterem actuais e futuros desenvolvimentos legais no futebol europeu e avaliarem o impacto que estes poderão ter nos clubes europeus a nível internacional.

O workshop foi organizado em exclusivo para os clubes que integram a ECA e para os seus representantes. Dirigentes e representantes legais de 54 clubes europeus, bem como especialistas da UEFA na área jurídica, marcaram presença em Marselha para partilharem conhecimentos e opiniões.

Entre os tópicos em agenda estiveram os regulamentos disciplinares da UEFA, os regulamentos da FIFA sobre o estatuto e transferências dos jogadores e as decisões do Tribunal Arbitral do Desporto (CAS), sedeado em Lausanne.

O workshop examinou ainda a campanha contra a manipulação de resultados no futebol, os obstáculos enfrentados pelos clubes nos seus contractos comerciais e o financiamento de transferências.

A UEFA sublinhou a sua política de tolerância-zero para com a manipulação de resultados, um fenómeno que o organismo vê como uma das principais ameaças ao futebol e à sua integridade. Partilhou, pois, os seus quatro pilares no tratamento desta questão: educação, moldura legal, monitorização e investigação e sanções.

A UEFA destacou também que a cooperação com os clubes membros da ECA foi crucial para o alcançar do objectivo de regulamentar de forma eficaz as suas competições.

Explicou as suas medidas de fair play financeiro, as quais visam garantir o bem-estar das finanças dos clubes e que têm ajudado a criar um ambiente financeiro mais estável.

A UEFA reiterou a sua oposição à posse dos direitos dos jogadores por parte de terceiros (TPO), algo que vê como danoso para os interesses de jogadores, clubes e adeptos, minando assim a integridade do jogo.

Director da UEFA para a integridade, Emilio Garcia

Este workshop conjunto provou ser uma excelente oportunidade para abordar e clarificar questões jurídicas, trocar argumentos e responder a questões dos clubes europeus.

Conselheiro jurídico da direcção da ECA e CEO do Sevilla FC, José María Cruz: “Um evento único”.

A cooperação entre os dois organismos em eventos como este ajuda a tornar mais forte a relação entre os clubes e o órgão máximo do futebol europeu.