Cobertura digital da UEFA sem precedentes

O UEFA EURO 2016 permitiu à UEFA bater inúmeros recordes nas suas plataformas digitais, com 1.500 milhões de páginas consultadas e quase 300 milhões de visitas ao “site” e às aplicações das redes sociais.

Portugal's victory at UEFA EURO 2016 crowned a successful tournament on and off the pitch for UEFA
Portugal's victory at UEFA EURO 2016 crowned a successful tournament on and off the pitch for UEFA ©Getty Images

O UEFA EURO 2016 foi um estrondoso sucesso, dentro e fora de campo. Pouco depois de Portugal conquistar o Troféu Henri Delaunay em Paris, a UEFA pôde também comemorar um triunfo em resultado de uma cobertura digital do evento sem precedentes.

Os números falam por si, com quase 300 milhões de visitas ao “site” EURO2016.com e às aplicações oficiais entre a véspera do arranque do torneio, a 9 de Junho, e o dia seguinte à final, 11 de Julho, quase quatro vezes mais do que o registado durante o UEFA EURO 2012.

"Estou orgulhoso do sucesso que conseguimos alcançar nas nossas plataformas de comunicação digital durante o UEFA EURO 2016", destacou Pedro Pinto, Director de Comunicação e Media da UEFA.

"Batemos recordes em termos de visitantes, alcance e ligação com os adeptos e isso deve-se ao trabalho de preparação que fizemos internamente e a materialização em todas as plataformas durante o torneio. Foi um grande trabalho de equipa", acrescentou o português.

Ao longo de toda a competição registou-se o incrível número de 1.500 milhões de páginas consultadas, a maioria dos quais a partir de plataformas móveis, permitindo que adeptos e jornalistas tivessem um acesso fácil a factos importantes e a análises enquanto se movimentavam.

• 298 milhões de visitas a todas as plataformas da UEFA

• 1.500 milhões de páginas consultadas

• 70 por cento dos utilizadores recorreram a plataformas móveis

• Aumento de 55 por cento noas visitas ao “site” em comparação com o UEFA EURO 2012

• 14 por cento das visitas realizadas por adeptos do Reino Unido

"A UEFA estabeleceu uma nova fasquia na ligação com os adeptos numa competição de futebol graças a uma utilização inovadora do Twitter, do Vine e do Periscope no EURO 2016", explicou Alex Trickett, responsável pelo desporto no Twitter UK.

Com dados e estatísticas em directo, reportagens e análise dos repórteres e fotografias da acção nos ecrãs dos adeptos 30 segundos depois da acção, o EURO2016.com foi o local de pesquisa preferido dos adeptos que acompanharam a prova.

"O esforço da UEFA contribuiu para um dos eventos desportivos mais envolventes de sempre nas nossas plataformas", explicou Dan Reed, responsável pelas parcerias globais do Facebook.

Naturalmente, o inglês foi a língua mais consultada no UEFA.com, com mais de dois terços do tráfego gerado e quase um quarto de visitas a terem origem em residentes no Reino Unido e nos Estados Unidos.

"Sempre fui um grande admirador do ‘site’ da UEFA, pois sei que posso confiar na informação que lá encontro e isso é muito importante para mim", destacou Marcus Christenson, editor de desporto do jornal The Guardian.