Recurso do CSKA parcialmente aceite

O Comité de Recursos da UEFA aceitou parcialmente o recurso do CSKA Moscovo contra as sanções impostas na sequência de incidentes com adeptos frente à Roma.

Roman Eremenko, do CSKA, com Radja Nainggolan, da Roma
Roman Eremenko, do CSKA, com Radja Nainggolan, da Roma ©AFP/Getty Images

O Comité de Recursos da UEFA reuniu-se esta segunda-feira na sequência de um recurso apresentado pelo PFC CSKA Moskva contra a decisão tomada pelo Comité de Controlo, Ética e Disciplina da UEFA, a 3 de Outubro.

O recurso do CSKA foi parcialmente aceite. Desta forma, a decisão original do Comité de Controlo, Ética e Disciplina da UEFA foi alterada da seguinte forma:

O CSKA foi condenado a disputar os próximos três jogos em casa nas competições da UEFA à porta fechada. A penalização sobre o último desses encontros será suspensa à condição por um período de cinco anos.

O emblema russo foi também multado em 100.000 euros.

O CSKA continua impedido de vender bilhetes para os seus adeptos para os próximos dois encontros da fase de grupos da UEFA Champions League, que o clube disputará na condição de visitante.

As sanções estão relacionadas com incidentes ocorridos no jogo do Grupo E da UEFA Champions League entre AS Roma e CSKA, a 17 de Setembro, em Itália.

O CSKA foi acusado pelo comportamento racista dos seus adeptos, problemas entre espectadores e utilização de material pirotécnico e foguetes pelos adeptos da equipa.