Seis clubes referenciados pela Câmara Adjudicatória do CFCB

İnter Bakı, Braga, Târgu-Mures, Astra Giurgiu, Botoşani e Dnipro estão referenciados pela Câmara Adjudicatória do CFCB - Fenerbahçe e Trabzonspor serão investigados.

©UEFA.com

A Câmara Adjudicatória do Comité de Controlo Financeiro de Clubes da UEFA (CFCB), dirigida pelo recém-nomeado investigador-chefe Yves Leterme, anunciou que seis clubes foram referenciados para a Câmara Adjudicatória do CFCB. O motivo é o incumprimento nos requisitos dos "pagamentos" em atraso em relação a outros clubes, funcionários e/ou entidades sociais/fiscais, a partir de 30 de Junho e/ou 30 de Setembro de 2015.

Os seis clubes referenciados para a Câmara Adjudicatória do CFCB por causa de pagamentos em atraso são İnter Bakı PİK (Azerbaijão), SC Braga (Portugal), ASA Târgu-Mures, FC Astra Giurgiu, FC Botoşani (todos da Roménia) e FC Dnipro Dnipropetrovsk (Ucrânia). Espera-se que as decisões finais do CFCB sobre estes seis clubes sejam tomadas pela Câmara Adjudicatória antes do final do ano.

A Câmara Adjudicatória do CFCB também decidiu abrir investigações a dois clubes (Fenerbahçe SK e Trabzonspor AŞ, da Turquia) por alegadas quebras do requisito de "equilíbrio", com base nos mais recentes dados de informação financeira. Estes clubes vão continuar a ser monitorizados nos próximos meses. Este processo será actualizado pela UEFA, com mais comunicações sobre o mesmo, em Fevereiro de 2016.

Os oito clubes acima mencionados ficaram com os prémios monetários a que tinham direito momentaneamente suspensos.

Entretanto, a monitorização contínua prossegue para todos os clubes que anteriormente tinham assinado acordos de liquidação, em particular para os oito emblemas – Hull City FAC (Inglaterra), Panathinaikos FC (Grécia), Hapoel Tel-Aviv FC (Israel), Ruch Chorzów (Polónia), Sporting Clube de Portugal (Portugal), FC Rostov (Rússia), Galatasaray AŞ (Turquia) e Kardemir Karabukspor (Turquia) – cujos acordos se destinam a garantir o cumprimento do requisito de "equilíbrio" durante a época 2015/16. Esta lista exclui o PFC CSKA Sofia (Bulgária), que já tinha sido sancionado por não ter cumprido os termos do seu acordo de liquidação.

Mais informação sobre a monitorização destes acordos de liquidação será comunicada no início de 2016.