Chivu aprende como observador técnico da UEFA

O antigo internacional romeno Cristian Chivu está a experimentar outro lado do futebol como observador técnico da UEFA, sendo a próxima missão a final da UEFA Europa League.

A comemorar um golo pelo Inter e agora como observadores técnicos da UEFA. Dejan Stanković (à esquerda) e Cristian Chivu
A comemorar um golo pelo Inter e agora como observadores técnicos da UEFA. Dejan Stanković (à esquerda) e Cristian Chivu ©Getty Images

Cristian Chivu era um defesa possante e que jogou ao mais alto nível. Esta época a UEFA deu-lhe oportunidade de aumentar ainda mais o seu conhecimento do jogo ao desempenhar as funções de observador técnico.

A primeira época neste novo papel vai culminar com a presença como observador na final da UEFA Europa League, entre o Ajax e o Manchester United, na quarta-feira em Estocolmo.

O momento será bastante especial já que o romeno de 36 anos esteve quatro épocas ao serviço do Ajax entre 1999 a 2003.

Chivu teve uma carreira brilhante, durante a qual representou FC Universitatea Craiova, Ajax, Roma e Internazionale – que ajudou a conquistar a UEFA Champions League em 2010 - e totalizou 75 internacionalizações pela Roménia.

Foi eleito jogador romeno do ano em 2002, 2009 e 2010 e ganhou a Bota de Ouro da Holanda em 2002, o mesmo ano em que foi escolhido para a Equipa do Ano dos Utilizadores do UEFA.com.

Esta época Chivu faz parte da equipa de observadores técnicos da UEFA, trabalhando ao lado de Alex Ferguson, dos treinadores Mixu Paatelainen e Thomas Schaaf, do director desportivo da Federação Polaca de Futebol (PZPN) Stefan Majewski e de Dejan Stanković, antigo colega de Chivu no Inter e que trabalha para a UEFA como assessor para o desenvolvimento do futebol.

Os observadores técnicos da UEFA identificam os sistemas e tácticas das equipas, assim como os principais jogadores e opções dos treinadores, destacando ainda momentos interessantes do jogo. Fornecem detalhes e descrições de todos os golos e outros aspectos que mereçam destaque.

Na final, este grupo vai ser responsável pela eleição do Melhor em Campo, antes de se reunir para debater a totalidade da época e eleger uma equipa do ano da UEFA Europa League com 18 elementos, assim como os dez melhores golos. Estas conclusões colectivas serão depois publicadas no relatório técnico da UEFA da edição da prova.

"É um novo desafio para mim, uma nova experiência", confessou Chivu ao UEFA.org. "Tenho a possibilidade de pensar de uma forma diferente, quando era jogador recebia toda a informação relativa ao adversário do treinador. Agora tenho de pensar nas duas equipas e isso obriga-me a assistir aos jogos com grande concentração".

Será que um observador técnico vê um jogo de forma diferente de um adepto? "Claro que sim", explicou Chivu. "Como adeptos só olhámos para a nossa equipa, um observador técnico tem de estar atento às duas formações".

"O observador tem oportunidade de ver o que um treinador está a pensar, como reage às dificuldades que a sua equipa sente durante o jogo. É muito interessante, porque gosto de tentar combinar os meus pensamentos com os do treinador, para ver se ele está a pensar como eu"!

Será que Chivu notou alguma tendência táctica especial no trabalho que realizou esta época? Na opinião do romeno as opções defensivas justificam uma atenção especial. "Toda gente diz que a melhor forma de ganhar jogos é alinhar com quatro defesas, mas a Juventus chegou à final da UEFA Champions League com três. Será interessante ver se mantém a aposta em Cardiff".

O melhor jogo que viu como observador até agora? O emocionante duelo entre Lyon e Roma da primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Europa League em Março. "O Lyon ganhava por 2-1 ao intervalo, mas conseguiu uma reviravolta sensacional e ganhou por 4-2, isto frente a uma equipa italiana!

Chivu já observou ambos os finalistas da UEFA Europa League esta época no âmbito das suas funções na UEFA e espera um embate equilibrado no Friends Arena.

"É uma grande proeza para o Ajax ter voltado a chegar a uma final", comentou. "É uma equipa jovem e estão todos muito orgulhosos".

"O Manchester United também tem jogadores jovens, mas é uma equipa experiente e está habituada a estes momentos. Vai ser um belo jogo para assistir, tenho a certeza"!