TEP dá frutos

Os dirigentes federativos responsáveis pela tomada das principais decisões têm vindo a reunir-se no âmbito do Programa Top Executive da UEFA.

O Programa Top Executive (TEP) deu início à mais recente de nove reuniões de mesa redonda entre os presidentes e os secretários-gerais de todas as federações membro da UEFA. O objectivo deste programa passa por apoiar os principais dirigentes das federações no seu papel de decisores.

Receitas e redução de despesas
A discussão no primeiro grupo, composto por Andorra, Ilhas Faroé, Islândia, Liechtenstein, Malta e San Marino, centrou-se fundamentalmente nas possibilidades individuais e colectivas de aumentar as receitas e/ou reduzir as despesas, bem como na responsabilidade social do futebol. No segundo grupo, do qual fizeram parte Croácia, República da Irlanda, Irlanda do Norte, Polónia, Eslováquia e País de Gales, foi ainda debatida a possibilidade de uma divisão de tarefas entre as federações nacionais e as Ligas.

Resultados importantes
Os resultados do Programa Top Executive tornaram-se bem mais visíveis em 2007, marcando uma diferença significativa. As mesas redondas anteriores tiveram um papel muito importante na realização de um velho desejo de muitas federações, que passa pela ampliação do Campeonato da Europa de 16 para 24 selecções, acompanhando o aumento do número de federações que integram a UEFA. Nada mais nada menos que 47 dos 52 membros votaram no Congresso da UEFA de 2007 favoravelmente a um estudo sério desta matéria. Outro resultado directo do TEP, em parceria com o Departamento de Marketing e Media da UEFA, foi o lançamento neste Verão do esquema de assistência “kit UEFA-adidas”, destinado a apoiar as federações mais modestas, que poderão assim poupar centenas de milhares de euros.

O objectivo do TEP
O grande objectivo do Programa Top Executive é apoiar os dirigentes das federações nacionais nas suas tomadas de decisões. A melhor forma de o fazer não passa apenas por ensiná-los, mas também por fornecer-lhes informação fiável (através de bases de dados) e trabalhar em conjunto com eles no desenvolvimento da modalidade, do seu organismo e dos seus negócios numa base de procura voluntária, usando o poder do colectivo e o lema da UEFA: acção em vez de palavras – com sucesso, como o comprovam os primeiros resultados.

Visitas de acompanhamento
No seguimento destas reuniões, o TEP vai realizar visitas de acompanhamento a algumas federações nacionais, seja a pedido destas ou no seguimento de alterações na sua chefia. A divisão de consultadoria do programa também continua a funcionar. Baseia-se numa ajuda directa às federações que necessitem, centrando-se, em especial, no sistema IT e nas necessidades relacionadas com os negócios das federações piloto envolvidas no projecto desde o seu início. Por fim, o desenvolvimento de um bom padrão de dirigismo federativo está em andamento e continuará a ser discutido durante 2007.