We care about football

Programa de Liderança Feminina no Futebol

rate galleryrate photo
1/0
counter
  • loading...

Calendário

O futebol feminino europeu prossegue o seu trajecto rápido dentro e fora de campo, com esse progresso a apelar a uma maior participação das mulheres no processo de tomada de decisão do futebol europeu. Consequentemente, um novo projecto – Programa de Liderança Feminina no Futebol da UEFA (WFLP) – foi lançado.

A UEFA responde, assim, ao retorno que lhe surgiu das federações-membro. Em resultado isso, o organismo europeu criou um programa específico de liderança para as mulheres envolvidas nas federações nacionais.

Mais mulheres estão hoje envolvidas em lugares de liderança no futebol. Ao mais alto nível, Karen Espelund (Noruega), presidente do Comité de Futebol Feminino da UEFA. Não obstante, os números mostram que ainda são muito poucas as mulheres que ocupam cargos de liderança nas federações nacionais. O objectivo da WFLP será, juntamente com as federações, acelerar um processo de desenvolvimento.

"Igualdade e integração são ambas essenciais para o desenvolvimento da força de trabalho do futebol", disse Espelund. "O futebol percorreu, nos últimos anos, um longo caminho, mas ainda há uma evidente falta de mulheres em cargos de topo. Algo mais precisa de ser feito para se mudarem as perspectivas e aumentar as oportunidades."

"O Programa de Liderança das Mulheres no Futebol, que arrancará no final deste ano, adoptou uma abordagem inovadora localizando e desenvolvendo potenciais executivos do sexo feminino das 55 federações-membro, ajudando-as a subir a escada de promoção."

A iniciativa da WFLP destina-se a mulheres que trabalhem no futebol, não necessariamente aquelas que trabalham no sector do futebol feminino.  
O programa vai procurar identificar indivíduos que possuam o potencial para tornarem-se líderes, com o projecto a ajudá-las a desenvolver as competências adequadas. Além disso, às mulheres já em posições de liderança será oferecido um apoio extra nas suas funções.

"A UEFA, através deste novo programa de liderança feminina, concentra-se no aumento do número de mulheres a ocupar cargos executivos no futebol", disse o Secretário Geral da UEFA, Theodore Theodoridis. "Este é um importante programa de desenvolvimento a longo prazo e contará com a experiência do sexo feminino oriundo das 55 federações filiadas na UEFA para assegurar que as capacidades de liderança são reconhecidas, alimentadas e implementadas em toda a família do futebol europeu."