Final de Lisboa deixa legado no futebol feminino

A Federação Portuguesa de Futebol está a utilizar a final da UEFA Women's Champions League, disputada em Lisboa no passado mês de Maio, como foco de desenvolvimento do futebol feminino.

Depois do apito final, a final da UEFA Women's Champions League, disputada em Lisboa no fim de Maio, começou a deixar um grande legado a partir do qual Portugal espera desenvolver o seu futebol feminino.

A partida disputada no Estádio do Restelo, na capital lusa, foi um evento magnífico, com o VfL Wolfsburg a levar a melhor sobre o Tyresö FF num jogo emocionante com sete golos. Viu-se bastante qualidade e alegria, e as portuguesas que tiveram a felicidade de ver o encontro ficaram, sem sombra de dúvida, ainda mais entusiasmadas com o futebol. Com Portugal a ser um país que gosta de futebol, já está a ser desenvolvido trabalho por parte da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) para desenvolver a vertente feminina.

"O crescimento está no bom caminho", disse Mónica Jorge, membro da direcção. "Acabámos de concluir o nosso primeiro plano estratégico para o desenvolvimento do futebol feminino. Estamos na fase final da análise de algumas propostas daí resultantes, e se tudo correr bem, vamos começar a sua implementação na próxima temporada.

"Vai demorar algum tempo, porque as coisas não acontecem num curto espaço de tempo, é trata-se de um plano de desenvolvimento a longo prazo. Mas as coisas começam a correr bem, independentemente dos resultados, em especial nas nossas selecções jovens.

"Já nos apurámos duas vezes para fases finais, do Europeu Sub-19 e Sub-17, no espaço de dois anos", acrescentou. "Se tiverem em consideração que pela primeira vez temos uma selecção Sub-17, e que se apurou de imediato para a respectiva fase final da prova, isso é fantástico. Há um grande entusiasmo em redor do futebol feminino, em especial ao nível das "raízes" do futebol. Agora é mais fácil para as jovens praticarem a modalidade em Portugal, pois os pais aceitam que elas joguem futebol".

Em Portugal, uma das estratégias de desenvolvimento é a promoção de competições distritais para os escalões de formação. Enquanto Tyresö e Wolfsburgo se preparavam para disputar a final da UEFA Women's Champions League, equipas Sub-13 davam o seu melhor em Lisboa, tanto no recinto do UEFA Champions Festival como no relvado oferecido à cidade pela UEFA – como parte das actividades financiadas pelo Programa da UEFA para o Desenvolvimento do Futebol Feminino (WFDP).

"Criamos este tipo de eventos de modo a organizar competições em que as mais jovens possam participar", disse Francisco Neto, treinador da principal selecção feminina lusa. "Isto é mais uma experiência para elas, num contexto completamente diferente daquele a que estão habituadas, o que é muito bom para nós".

"Trazer um evento desta dimensão para Portugal fez-nos ver a importância e o valor que a UEFA dá ao futebol feminino", acrescentou. "Esta situação, aliada ao facto de as nossas jogadoras terem a possibilidade de verem um jogo ao vivo, com as melhores atletas do Mundo e ao mais alto nível, é muito importante para nós".

O presidente da FPF, Fernando Gomes, concorda que a presença de grandes jogadoras na final da UEFA Women's Champions League vai servir para encorajar as portuguesas a abraçarem a modalidade: "Com jogadoras de renome, sem dúvida que vai ser uma atracção importante. Estas jovens atletas, que têm o desejo de jogar futebol, tiveram a oportunidade de ver um jogo ao mais alto nível, a um nível espectacular.

"Será mais um incentivo para praticarem futebol. É importante em termos de desenvolvimento do futebol feminino, não apenas do ponto de vista de ter grandes atletas, mas também com vista ao aumento da base de recrutamento. A possibilidade de verem grandes jogadores a este nível vai provavelmente permitir-nos aumentar a base da pirâmide do nosso futebol feminino, porque precisamos de aumentar bastante o número de praticantes do sexo feminino".

"[A final] vai ficar na história e na memória de todos aqueles que participaram", acrescentou Mónica Jorge. "Foi um evento que será recordado para sempre. É fantástico, um evento que motiva as jogadoras; motiva as jovens para começarem a praticar este desporto. Temos muita esperança que o futebol feminino, a médio e longo prazo, seja capaz de atingir objectivos mais ambiciosos nas competições oficiais".