Programa de futebol feminino avança na Polónia

Nadine Kessler mostrou-se "muito impressionada" numa viagem recente a Varsóvia após constatar de que forma a Polónia está a beneficiar com o Programa de Desenvolvimento do Futebol Feminino.

©UEFA.com

“Estou muito impressionada”, afirmou a embaixadora do Programa de Desenvolvimento do Futebol Feminino, Nadine Kessler após visitar Varsóvia e ver de que forma a Federação de Futebol da Polónia (PZPN) está a conseguir inspirar as raparigas para se envolverem na modalidade.

A PZPN é uma das várias federações que sentiu os benefícios do Programa de Desenvolvimento do Futebol Feminino da UEFA (WFDP) (em inglês). No decurso do primeiro ciclo do programa (de 2012 a 2016), a UEFA atribuiu a cada federação membro 100 mil euros para investimento no desenvolvimento do futebol feminino. A PZPN decidiu investir esse dinheiro em três grandes áreas: competições nacionais de futebol feminino, formação de treinadores de futebol feminino e na melhoria da qualidade do futebol feminino, com uma promoção em larga escala da federação a atrair novos patrocinadores bem como muitos interessados.

Kessler, antiga internacional pela Alemanha – que ganhou em 2014 o prémio de Melhor Jogadora da Europa e também da FIFA – teve oportunidade de acompanhar em Varsóvia a evolução registada. Kessler, de 28 anos, afirmou: “Tornaram mais fácil para as raparigas o acesso ao futebol e poder estar com elas, falar com elas, divertirmo-nos e ver como os seus olhos brilham quando entram em campo e fazem o que adoram, faz-me sentir muito contente”. 

As actividades da PZPN (em inglês) foram apontadas como exemplos de boas práticas a serem replicadas sempre que possível. O presidente da PZPN, Zbigniew Boniek explicou: “A federação polaca trabalha alinhada com a UEFA para desenvolver o futebol feminino, aumentando o acesso e a participação no futebol entre as raparigas mais jovens por toda a Polónia, reforçando de forma notável a relação entre as escolas e os clubes. É muito satisfatório apreciar o impacto dos nossos esforços de colaboração e estamos ansiosos por prosseguir o desenvolvimento do futebol feminino por todo o país. Estamos honrados com o reconhecimento da UEFA e pelo exemplo de boas práticas”.

Lançado em 2010, o primeiro ciclo do WFDP teve tanto sucesso que o fundo foi alargado por mais quatro anos como parte do Programa de Assistência da UEFA, HatTrick IV (2016–20) (em inglês).

Relatórios especiais sobre o trabalho exemplar levado a cabo em outros países por toda a Europa – Azerbaijão, Bósnia e Herzegovina, Inglaterra, Estónia, Ilhas Faroé, Alemanha, Hungria e Malta - irão ser publicados ao longo da época 2016/17 no UEFA.org.