Inglaterra chama mulheres de todas as origens

A Federação Inglesa de Futebol, com a ajuda da UEFA, organizou um ambicioso programa para atrair mulheres e raparigas de diversas origens étnicas para a prática do futebol.

©Getty Images

Apoiada pelo financiamento do programa de assistência HatTrick da UEFA, a Federação Inglesa de Futebol (FA) organizou um evento nacional de dois dias com o objectivo de aumentar a participação das mulheres no futebol, junto de mulheres de comunidades negra, asiática e minorias étnicas.

Mais de 1000 jogadoras e 100 voluntários participaram neste evento a nível nacional, que incluiu um festival nacional de futsal e 11 projectos locais em diversas cidades, como Londres, Newcastle, Sheffield e Birmingham. Estiveram envolvidas pessoas de 18 etnias, com o projecto a mostrar ter particular sucesso entre as mulheres asiáticas.

Kelly Simmons, directora de desenvolvimento e participação da federação inglesa, comentou sobre o programa: "O financiamento da UEFA continua a ser muito importante para ajudar a aumentar a participação das mulheres e raparigas no futebol, uma área que continua a evoluir e que é uma prioridade para a FA. Este apoio é crucial para ajudar a duplicar o número de jogadoras registadas e dá às raparigas mais oportunidades para jogar, em particular as pertencentes a minorias."

Duas jogadoras de Inglaterra – Fern Whelan e Jess Clarke – estiveram no festival nacional de futsal para conhecerem as novas recrutas e promover o seu adorado desporto junto dos media nacionais e locais.

O impacto do financiamento de €100.000 ultrapassou os projectos em si – foram criadas 12 novas equipas e 46 treinadores obtiveram qualificações.

A boa aplicação do dinheiro, sustentabilidade e parceria foram os princípios orientadores de toda a iniciativa, pois incorporou não apenas a FA, mas também as associações regionais, a Muslim Women's Sports Foundation, parcerias com escolas de desporto, municípios, centros comunitários e futebol variado nos Fundos Comunitários.

Actualmente estão registadas 107.000 mulheres como jogadoras em Inglaterra, de acordo com o relatório do futebol feminino da UEFA nas federações nacionais de 2016/17 (em inglês), e a participação aumentou 19 por cento em cinco anos. O futebol tem os melhores números de participação de qualquer desporto colectivo feminino e o seu potencial de crescimento continua a ser substancial.