641 clubes recebem proveitos do UEFA EURO 2016

Um total de 150 milhões de euros estão a ser distribuídos por clubes de todas as 54 federações nacionais que participaram na Qualificação Europeia para 2014-15 e no UEFA EURO 2016.

New UEFA logo
New UEFA logo ©UEFA.com

004 - Clubes de todas as 54 federações nacionais de futebol participantes recebem parcela

Ao todo, 641 clubes receberam pagamentos por libertarem os seus jogadores para a Qualificação Europeia 2014-15 e para a fase final do UEFA EURO 2016. O número definitivo de clubes e os valores distribuídos foram decididos no seguimento da finalização dos provimentos financeiros referentes ao evento realizado em França.

Depois de realizados 329 jogos – 278 durante a Qualificação Europeia e 51 durante a fase final – clubes de todas as 54 federações nacionais participantes beneficiaram do programa. Um valor total de 150 milhões de euros – o que significa um substancial aumento de 50 milhões em relação a 2012 - foi disponibilizado para distribuição pelos clubes, conforme o acordado no Memorando de Entendimento (MoU) renovado pela UEFA e pela ECA em 2015.

Com base no mecanismo de pagamentos aprovado pelo Comité Executivo da UEFA, 100 milhões de euros foram partilhados pelos clubes que cederam os jogadores para o torneio final do UEFA EURO 2016, enquanto os restantes 50 milhões de euros foram distribuídos pelos clubes que cederam jogadores durante a fase de apuramento para o UEFA EURO 2016, independentemente de a respectiva selecção nacional se ter ou não qualificado.

De acordo com o mecanismo de distribuição detalhada acordado entre a UEFA e a Associação de Clubes Europeus (ECA), os clubes receberam uma parcela igual por jogador cedido por selecção nacional por cada jogo disputado na qualificação e um montante fixo por dia para o torneio final, tendo aqui em conta a categorização da FIFA dos clubes por compensação pelo treino. Os cálculos exactos do mecanismo de distribuição podem ser consultados aqui (em inglês).

Os 641 clubes contemplados com estes pagamentos solidários representam um número recorde. Os clubes benificiários vão desde clubes de elite a clubes dos escalões amadores, havendo mesmo equipas do quinto escalão dos campeonatos de várias federações nacionais a receberem fundos.

Para consultar a lista completa de clubes e o montante total recebido por cada clube, clique aqui.

Sobre estes pagamentos solidários, o presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, afirmou: “Estou muito satisfeito por ver que pudemos oferecer estes benefícios financeiros a tantos clubes, das mais diferentes origens e dimensões, de forma a recompensar o seu contributo para o UEFA EURO 2016. Ao partilharmos as receitas de um tão bem-sucedido Campeonato da Europa, continuamos a apoiar o desenvolvimento do futebol em todas as federações membro.”

Karl-Heinz Rummenigge, presidente da ECA, disse: “Os clubes estão a investir recursos substanciais no desenvolvimento de jogadores, os contribuindo assim para o sucesso desportivo e financeiro das selecções nacionais de futebol. Assim, é importante e justo reconhecê-lo e recompensar os clubes por libertarem os seus jogadores. A ECA encontra-se satisfeita por este acordo com a UEFA ter sido alcançado, beneficiando assim tantos clubes em toda a Europa.”

Para o UEFA EURO 2020, o objectivo do valor total a distribuir foi fixado nos 200 milhões de euros.