Congresso da UEFA aprova reformas de Boa Governação

O 41º Congresso Ordinário da UEFA, realizado esta quarta-feira em Helsínquia, aprovou todas as reformas de boa governação propostas pelo presidente da UEFA, Aleksander Čeferin.

Elections for the UEFA Executive Committee and FIFA Council took place in Helsinki.
Elections for the UEFA Executive Committee and FIFA Council took place in Helsinki. ©UEFA.com

016 - Oito membros eleitos para o Comité Executivo da UEFA

O 41º Congresso Ordinário da UEFA, realizado esta quarta-feira em Helsínquia, aprovou por unanimidade todas as reformas de governação propostas pelo presidente da UEFA, Aleksander Čeferin.

O Congresso ratificou várias alterações estatutárias, a seguir apresentadas:

• Introdução de um limite máximo de três mandatos de quatro anos para os cargos de presidente da UEFA e de membro do Comité Executivo da UEFA

• Candidatos a (re)eleição para o Comité Executivo da UEFA devem ocupar um cargo activo de relevo (presidente, vice-presidente, secretário-geral ou CEO) nas respectivas federações nacionais

• Garantia de dois lugares efectivos no Comité Executivo da UEFA para representantes da Associação de Clubes Europeus (ECA)

• Reforço do Comité de Governação e Conformidade da UEFA com a nomeação adicional de dois membros independentes para o actual organismo que é composto por três elementos

• Inclusão de um artigo específico nos Estatutos da UEFA de forma a garantir que os locais onde se realizam todas as competições da UEFA sejam seleccionados de forma totalmente objectiva através de processos de candidatura transparentes

• Inclusão de um artigo específico nos Estatutos da UEFA para colocar a ética e a boa governação como objectivos estatutários da UEFA

• Permitir que peritos das federações nacionais presidam aos comités da UEFA

Sobre esta aprovação unânime por parte do congresso, Aleksander Čeferin, presidente da UEFA, afirmou:

“Estou extremamente satisfeito por todas as nossas federações membro terem mostrado tamanho apoio a estas propostas de boa governação. Estou ansioso por continuar a trabalhar de perto com elas e com outras partes envolvidas no futebol de forma a salvaguardar o futuro da modalidade.”

“Não devemos ter medo de assumir a responsabilidade de ir de encontro aos desafios do amanhã e de trabalhar na reconstrução da nossa imagem, no restaurar da nossa credibilidade e no fortalecer da nossa legitimidade enquanto organismo.”

Outras decisões tomadas pelo Congresso da UEFA:

• Aprovação do relatório de contas consolidadas de 2015/16 e do orçamento para 2017/18

• Ratificação da composição do Comité de Controlo Financeiro dos Clubes

• Outorga do título de membro honorário a Marios N. Lefkaritis, que agora deixa o Comité Executivo da UEFA

Teve ainda lugar a eleição para oito lugares no Comité Executivo da UEFA para o período 2017-21, tendo os seguintes membros sido (re)eleitos para mandatos de quatro anos:

Primeira votação (maioria absoluta – mais de metade dos votos válidos contabilizados)

• Karl-Erik Nilsson Suécia 50 (novo membro)

• John Delaney Rep. da Irlanda 48 (novo membro)

• Michele Uva Itália 46 (novo membro)

• Zbigniew Boniek Polónia 45 (novo membro)

• Reinhard Grindel Alemanha 44 (novo membro)

• David Gill Inglaterra 40

• Michael van Praag Holanda 36

• Servet Yardımcı Turquia 34 (novo membro)

-----------------------------------------------------------------------------------------------

• Armand Duka Albânia 25

• Elkhan Mammadov Azerbaijão 24

• Kieran O’Connor País de Gales 11

Kairat Boranbayev (Cazaquistão) retirou a sua candidatura antes do início da eleição.

Karl-Erik Nilsson (Suécia) foi nomeado primeiro vice-presidente da UEFA, enquanto Fernando Gomes (Portugal), Reinhard Grindel (Alemanha), Grigoriy Surkis (Ucrânia) e Ángel María Llona (Espanha) foram nomeados vice-presidentes da UEFA; David Gill (Inglaterra) foi nomeado tesoureiro da UEFA.

Foram ainda eleitos três membros europeus para o Conselho da FIFA para o período 2017-21:

• Sándor Csányi                   Hungria

• Costakis Koutsokoumnis     Chipre

• Dejan Savićević                 Montenegro


Um outro membro europeu para o Conselho da FIFA foi eleito por aclamação para o período 2017-19:

• Reinhard Grindel                Alemanha

A terminar, o Congresso da UEFA foi informado de que um Congresso Extraordinário da UEFA terá lugar a 20 de Setembro de 2017, na Suíça, com o principal objectivo de eleger membro adicional europeu para o Conselho da FIFA, e que o 42º Congresso Ordinário da UEFA terá lugar a 27 de Fevereiro de 2018, em Bratislava, na Eslováquia.