Irlanda do Norte

Irlanda do NorteFederação Irlandesa de Futebol

We care about football

Futebol supera problemas

O futebol na Irlanda do Norte teve de lutar ao longo dos anos com questões extra-desportivas.
Futebol supera problemas
Gerry Armstrong é abraçado pelo treinador Billy Bingham após a Irlanda do Norte ter batido a anfitriã Espanha na fase final do Mundial de 1982 ©Bob Thomas/Getty Images

Futebol supera problemas

O futebol na Irlanda do Norte teve de lutar ao longo dos anos com questões extra-desportivas.

A 18 de Novembro de 1880, no célebre Queen's Hotel, em Belfast, e por convite de John McAlery, do Cliftonville FC, representantes dos clubes da Irlanda do Norte, que jogavam sob as regras da Federação Escocesa de Futebol, acordaram formar a sua própria federação. Deste modo, nasceu a Federação Irlandesa de Futebol (IFA), a quarta mais antiga do Mundo.

Nesse encontro ficou também acordado que iria ser organizada uma competição a nível nacional, cujos objectivos passavam por "promover, fomentar e desenvolver a modalidade na Irlanda em todos os quadrantes". A inscrição de cada clube custava dois guinéus (moeda outrora utilizada na Grã-Bretanha) e o evento inaugural foi ganho pelo Moyala Park FC, que venceu na final o Cliftonville, por 1-0.

No ano seguinte, a Irlanda fez a sua estreia a nível internacional, frente à Inglaterra. O jogo disputou-se no Knock Cricket Ground, em Belfast. Apesar da derrota por 13-0, as receitas de bilheteira - pouco mais de nove libras - permitiram algum conforto financeiro.

Na sequência da divisão política irlandesa, em 1921, aconteceu a formação da Federação Irlandesa de Futebol (FAI), que foi estabelecida com o propósito de gerir a modalidade no novo Estado Livre Irlandês. Apesar desta revolução e da reduzida jurisdição, a IFA preservou respeitosamente a tarefa de promover e desenvolver o futebol.

A firmeza de propósitos foi necessária mais uma vez para lidar com os acontecimentos da II Grande Guerra Mundial e, mais tarde, com os problemas políticos nas décadas de 70 e 80. No entanto, a IFA desempenhou ao longo da sua história um papel significativo no desenvolvimento contínuo do jogo, tanto na Europa, como a nível interno, tendo possibilitado o aparecimento de jogadores excepcionais.

Billy Gillespie, Elisha Scott, Peter Docherty, Pat Jennings, o inimitável George Best e Norman Whiteside - o jogador mais jovem de sempre a actuar um Campeonato do Mundo, em 1982, com apenas 17 anos e 42 dias - eram todos atletas de alto gabarito. Estes futebolistas tiveram uma tremenda influência no futebol britânico e, enquanto os seus nomes faziam história nas Ligas inglesas e escocesas, os seus corações permaneciam seguramente na Irlanda.

David Healy, MBE (Membro do Império Britânico), é o melhor marcador de sempre da Irlanda do Norte. No final de 2012, o avançado somava 36 golos em 94 encontros. Treze deles ocorreram em 12 partidas da fase de apuramento para o UEFA EURO 2008, pelo que o grande feito de Healy mereceu honras por parte da UEFA, com um prémio especial entregue pelo presidente Michel Platini.

Os momentos de maior orgulho da história da IFA foram as participações da Irlanda do Norte em três fases finais do Campeonato do Mundo - Suécia em 1958, Espanha em 1982 e México em 1986. Ao qualificar-se para os as fases mais adiantadas em duas dessas ocasiões, a Irlanda do Norte fez com que a IFA se sentisse no topo do mundo futebolístico.

Além disso, a IFA forneceu ao futebol grandes lideranças a nível administrativo e para o desenvolvimento geral da modalidade. Joe McBride (representou a IFA entre 1920 e 1950 e tornou-se presidente, em 1957, com 92 anos) e Harry H. Cavan foram notáveis. Cavan foi vice-presidente da FIFA entre 1960 e 1990 e desempenhou um papel decisivo na promoção dos treinos e no desenvolvimento do futebol em termos gerais, sobretudo nos países em que o futebol estava a emergir.

Não foram apenas os jogadores e dirigentes que tiveram um grande contributo para o desporto. Com efeito, os clubes desempenharam, igualmente, um papel importante. O Linfield FC e o Cliftonville têm ambos mais de 100 anos de existência e possuem histórias memoráveis e de orgulho, tendo sempre procurado assegurar que o futebol continua a florescer na Irlanda do Norte. A IFA olha para o passado com satisfação pelo seus êxitos antigos e espera com confiança alcançar sucessos no futuro.

http://pt.uefa.com/member-associations/association=nir/news/newsid=947353.html#futebol+supera+problemas

Passar ao topo  

Presidente

Secretário-Geral

 

Patrick Nelson

Patrick Nelson

Data de nascimento: 5 de Julho de 1960
Nacionalidade: Britânica
Director-executivo da federação desde: 2009

• Patrick Nelson possui um BA Hons em Estudos Económicos pela Universidade de Nottingham Trent.

• Iniciou-se na área da informática na East Midlands Electricity Board após o que trabalhou na Express and MasterCard Europe. Seguiu depois, em Agosto de 1996, para a "start-up" europeia Capital One Bank, tornando-se director da área de comunicações.

• Foi director-executivo do Notts County FC entre Setembro de 2004 e Junho de 2005 após o que desempenhou idêntica actividade no Macclesfield Town FC, de Abril de 2006 a Julho de 2009. 

Dados da Federação

  • Fundação: 1880
  • Afiliação à UEFA: 1954
  • Afiliação à FIFA: 1911
  • Morada: National Football Stadium Donegal Avenue BT12 5LW BELFAST
  • Telefone: +44 28 9066 9458
  • Fax: +44 28 9066 7620

Coeficiente de clubes por país

PaísClubesPts
45ArméniaArménia0/45.125
46LuxemburgoLuxemburgo0/44.875
47Irlanda do NorteIrlanda do Norte0/44.500
48LituâniaLituânia0/44.125
49MaltaMalta0/44.000
Última actualização: 07/12/2016 08:39 CET

Palmarés das Selecções Nacionais

Nenhum troféu

Competições domésticas

* O Portadown FC teve 12 ponto(s) deduzido(s)
Última actualização: 25/03/2017 18:05 CET