Sérvia

SérviaFederação de Futebol da Sérvia

We care about football

Os primeiros passos da Sérvia

A República da Sérvia só foi declarada em 2006, mas já antes tinha causado impacto no futebol.
Os primeiros passos da Sérvia
A Sérvia celebra o apuramento para o Mundial de 2010, na sequência de um triunfo por 5-0 sobre a Roménia ©AFP

Os primeiros passos da Sérvia

A República da Sérvia só foi declarada em 2006, mas já antes tinha causado impacto no futebol.

A Federação Sérvia de Futebol (Fudbalski savez Srbije ou FSS) foi originalmente fundada em 1919, como Federação Jugoslava de Futebol, e foi admitida na FIFA e na UEFA em 1921 e 1954, respectivamente.

A Jugoslávia realizou o primeiro jogo internacional frente à Checoslováquia, nos Jogos Olímpicos de Antuérpia, no dia 28 de Agosto de 1920, perdendo por 7-0. No entanto, demorou pouco tempo até alcançar êxitos, com o país a participar em cinco Olimpíadas e oito Mundiais. Foi campeã olímpica em Roma, em 1960, medalha de prata em Londres (1948), Helsínquia (1952) e Melbourne (1956), e de bronze em Los Angeles (1984).

Também participou com regularidade em Campeonatos do Mundo: Uruguai, em 1930, alcançando as meias-finais; Brasil (1950); Suíça (1954); Chile (1962), onde foi quarto classificado; Alemanha (1974); Espanha (1982); Itália (1990) e França (1998). Para além isso, a Jugoslávia esteve cinco vezes na fase final de Campeonatos da Europa. Foi segunda classificada em Paris (1960) e Roma (1968), terminou em quarto lugar em Belgrado, em 1976, e também competiu em França (1984) e na Bélgica/Holanda (2000). No entanto, Jogos Olímpicos à parte, os títulos têm sido pertença exclusiva das selecções jovens.

A selecção Sub-21 da Jugoslávia foi campeã europeia em 1978, e conquistou o Torneio Internacional Jovem um ano depois. Seguiram-se mais motivos para festejar, com o triunfo no Mundial de Sub-20 de 1987, no Chile. A nível individual, o emblemático Dragan Džajic detinha o recorde de internacionalizações, com 85, até ter sido ultrapassado por Savo Milošević, que se retirou com 102 no currículo. Stjepan Bobek continua a ser o melhor marcador, com 38 golos.

Mas sem dúvida que o maior feito internacional de uma equipa jugoslava foi a vitória do FK Crvena Zvezda sobre o Olympique de Marseille, na final da Taça dos Clubes Campeões Europeus, em 1991: 5-4 nas grandes penalidades, depois de um empate a zero em Bari. Mais tarde, nesse mesmo ano, o Estrela Vermelha derrotou o CD Colo Colo, do Chile, por 3-0, conquistando a Taça Intercontinental em Tóquio. O FK Partizan, também de Belgrado, esteve perto de alcançar a glória europeia, mas perdeu a final de 1966, em Bruxelas, frente ao Real Madrid CF, por 2-1. Ambos os clubes da capital são potências futebolísticas nas competições internas.

Todos estes acontecimentos tiveram lugar sob um cenário de alterações políticas. De 1919 a 1941 a Jugoslávia foi um reino, mas em 1946 tornou-se numa república, sofrendo várias alterações de identidade posteriormente. Entre 1946 e 1963 denominou-se República Popular Federal da Jugoslávia, depois República Socialista Federalista da Jugoslávia, até que por fim se fragmentou, em 1992. Nesse último período, o país consistia em seis repúblicas: Sérvia, Bósnia-Herzegovina, Montenegro, Croácia, Macedónia e Eslovénia.

Em 1992, o novo estado da Sérvia e Montenegro passou a chamar-se República Federal da Jugoslávia. No mesmo ano, uma resolução das Nações Unidas, que impunha sanções ao país, estendeu-se até ao desporto. Em consequência disso, a sua selecção foi impedida de participar na fase final do EURO '92, na Suécia, para a qual se tinha qualificado com mérito. Pelo mesmo motivo, foi proibida de participar nas fases de qualificação para o Mundial de 1994 e o EURO '96.

Em Fevereiro de 2003, a República Federal da Jugoslávia mudou o seu nome uma vez mais para Sérvia e Montenegro. Finalmente, em Junho de 2006, Sérvia e Montenegro tornaram-se nações distintas, e a República da Sérvia foi declarada. O primeiro jogo da Sérvia enquanto entidade única foi frente à República Checa, em Agosto de 2006. Agora designada por FSS, com sede em Belgrado, é responsável por todas as actividades futebolísticas no país e é uma federação independente, democrática, não-governamental, politica e religiosamente neutra.

http://pt.uefa.com/member-associations/association=srb/news/newsid=946738.html#os+primeiros+passos+servia

Passar ao topo  

Presidente

 

Slaviša Kokeza

Slaviša Kokeza

Nacionalidade: Sérvio
Data de nascimento: 7 de Julho de 1977
Presidente da federação desde: 2016

• Homem de negócios de sucesso, Slaviša Kokeza desde cedo se envolveu no mundo do futebol. Após uma breve carreira de jogador, destacou-se como dirigente em vários clubes, entre eles o FK Zemun e o FK Crvena zvezda. Em 2014 foi eleito presidente da Associação de Futebol de Belgrado e vice-presidente da Federação Sérvia de Futebol (FSS).

• A 20 de Maio de 2016 foi eleito por unanimidade presidente da FSS. Anunciou de imediato várias reformas, dando especial atenção ao investimento em infraestruturas futebolísticas, incluindo a construção de um novo estádio nacional e de uma nova sede para a federação, e expressando a importância do respeito mútuo entre todos os membros da família do futebol sérvio.

• “A FSS será um parceiro de confiança no apoio a todos os clubes com vista ao desenvolvimento do futebol profissional e amador,” disse. “Juntos, vamos construir uma atmosfera de consideração e respeito e a a federação deve dar o exemplo.”

Secretário-Geral

 

Jovan Šurbatović

Jovan Šurbatović

Nacionalidade: Sérvia
Data de nascimento: 29 de Março de 1968 
Secretário-geral da federação desde: 2016

• Jovan Šurbatović é bacharel em Economia. Realizou a pós-graduação na escola internacional do Centro Europeu para a Paz e Desenvolvimento, em Belgrado, e tornou-se mestre em ciências de gestão. Em 2012 apresentou um tese de doutoramento sobre gestão de centros desportivos e tornou-se doutor na área de gestão desportiva.

• Em 9 de Dezembro de 2016 foi eleito secretário-geral da Federação Sérvia de Futebol, tendo passado secretário-geral adjunto em Agosto de 2016. Antes disso tinha sido secretário-geral da Associação de Futebol de Belgrado (2011-2016) e também foi vice-presidente do organismo (2010-2011).

• Para além de ser professor na Faculdade de Desporto da Universidade Union-Nikola Tesla, publicou inúmeros trabalhos científicos e profissionais sobre o desporto e gestão desportiva, especialmente sobre futebol.

Dados da Federação

  • Fundação: 1919
  • Afiliação à UEFA: 1954
  • Afiliação à FIFA: 1921
  • Morada: 35, Terazije CP 263 11000 BEOGRAD
  • Telefone: +381 11 323 4253
  • Fax: +381 11 323 3433

Coeficiente de clubes por país

PaísClubesPts
27BulgáriaBulgária1/415.375
28CazaquistãoCazaquistão1/415.250
29SérviaSérvia0/514.900
30EslovéniaEslovénia0/413.125
31EslováquiaEslováquia0/411.750
Última actualização: 07/12/2016 08:39 CET

Palmarés das Selecções Nacionais

Competições domésticas

Liga sérvia 2016/17 Serbian Super League

ClubesJPts
1FK Crvena zvezda3079
2FK Partizan3073
3FK Vojvodina3059
4FK Napredak3052
5FK Mladost Lučani3048
6FK Radnicki Niš3044
7FK Voždovac3043
8FK Javor3042
9FK Čukarički3040
10FK Spartak Subotica3038
11FK Rad3035
12FK Metalac3027
13FK Bačka3027
14FK Radnik Surdulica3025
15FK Novi Pazar3020
16FK Borac Čačak3018

Liga sérvia 2016/17 Championship

ClubesJPts
1FK Partizan3758
2FK Crvena zvezda3755
3FK Vojvodina3743
4FK Mladost Lučani3736
5FK Radnicki Niš3732
6FK Napredak3730
7FK Voždovac3727
8FK Javor3722

Liga sérvia 2016/17 Relegation

ClubesJPts
1FK Čukarički3732
2FK Spartak Subotica3732
3FK Radnik Surdulica3725
4FK Rad3725
5FK Bačka3723
6FK Borac Čačak3722
7FK Metalac3721
8FK Novi Pazar3717
Última actualização: 03/06/2017 19:05 CET