Suécia

SuéciaFederação Sueca de Futebol

We care about football

Popularidade da Suécia galga fronteiras

Depois da fundação da Federação Sueca de Futebol (SvFF), em 1904, o futebol cresceu rapidamente e tornou-se no desporto mais popular do país.
Popularidade da Suécia galga fronteiras
Nils Liedholm marca o primeiro golo da Suécia na final do Campeonato do Mundo de 1958, contra o Brasil, em Estocolmo ©Popperfoto/Getty Images

Popularidade da Suécia galga fronteiras

Depois da fundação da Federação Sueca de Futebol (SvFF), em 1904, o futebol cresceu rapidamente e tornou-se no desporto mais popular do país.

Depois da fundação da Federação Sueca de Futebol (SvFF), em 1904, o futebol tornou-se rapidamente o desporto mais popular do país. Nas primeiras décadas da sua história, criaram-se clubes um pouco por toda a Suécia e, desde então, o ideal da federação tem sido "um clube em cada local". Hoje, com 3.226 emblemas numa nação de nove milhões de habitantes, o futebol está a cumprir as expectativas. Os números mostram que um em cada dois rapazes e uma em cada cinco raparigas, entre os sete e os 14 anos, jogam num clube.

O desenvolvimento da modalidade nas camadas jovens e a popularidade do futebol feminino são duas das razões para o aumento do interesse pelo desporto. O futebol feminino foi introduzido em 1970, altura em que estavam inscritas 728 jogadoras. Actualmente, existem cerca de 70 mil atletas a partir dos 15 anos, o que faz do futebol feminino uma força dominante do desporto sueco.

Voltando ao início do século passado, a Suécia fez o seu primeiro jogo internacional a 12 de Julho de 1908, derrotando a Noruega por 11-3, em Gotemburgo. Desde então, e sem surpresas, os resultados têm sofrido altos e baixos, mas para um país pequeno os sucessos têm sido significativos, a começar pela medalha de bronze obtida nos Jogos Olímpicos de 1924. A Suécia já participou dez vezes nas fases finais do Campeonato do Mundo, o que coloca o país entre os líderes de presenças no "ranking" de todos os tempos.

A década dourada do futebol sueco ocorreu entre 1948 e 1958. Em 1948, a Suécia ganhou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres e foi terceira classificada no Campeonato do Mundo do Brasil e nos Jogos Olímpicos de Helsínquia, em 1950 e 1952, respectivamente. Em 1958, organizou a fase final do Mundial e chegou à final, perdida frente a uma espectacular selecção do Brasil, por 5-2.

O início da década de 1990 foi marcado pelo sucesso. A selecção sueca chegou às meias-finais do Campeonato da Europa de 1992, por si organizada, e alcançou um brilhante terceiro lugar no Mundo realizado nos Estados Unidos, dois anos depois. Sob a liderança dos treinadores Tommy Söderberg e Lars Lagerbäck, a selecção principal, os "blågult" (azuis e amarelos) qualificaram-se para mais cinco torneios internacionais entre 2000 e 2008. A Suécia ultrapassou a fase de grupos em três desses torneios, dando ainda mais ênfase ao feito. Após falhar por pouco a presença no Mundial de 2010, Lagerbäck deixou o comando técnico depois de 12 anos no cargo.

A selecção feminina também se destacou a nível internacional. Ganhou o Campeonato da Europa de 1984, ficou em segundo lugar em mais três edições da prova (1987, 1995 e 2001), no terceiro posto em 1989 e foi semifinalista em 2013 como anfitriã da prova. Também se classificou no segundo lugar no Campeonato do Mundo Feminino de 2003 e no terceiro em 1991 e em 2011.

O dia 19 de Abril de 1990 foi um dos mais importantes da história do futebol sueco, pois marcou a chegada de Lennart Johansson – presidente honorário da SvFF – à presidência da UEFA. A chegada de Johansson à UEFA coincidiu com um período de alterações no futebol europeu, sendo a introdução da UEFA Champions League um legado fundamental desses anos. Johansson foi, durante largo tempo, secundado pelo compatriota Lars-Christer Olsson, antigo secretário-geral da SvFF e que sucedeu a Gerhard Aigner como director-executivo da UEFA.

Nos últimos anos, o desenvolvimento das condições de treino tem sido um dos principais objectivos da SvFF. Num país onde só se pode jogar futebol entre Abril e Novembro, devido ao clima, a criação de instalações cobertas é muito importante, isto se os clubes e selecções querem ter hipóteses de competir ao mais alto nível internacional. Por isso, têm sido feitos enormes investimentos em campos de treinos cobertos e relvados artificiais, para que a Suécia possa continuar a saborear sucessos futebolísticos no futuro.

http://pt.uefa.com/member-associations/association=swe/news/newsid=942999.html#popularidade+suecia+galga+fronteiras

Passar ao topo  

Presidente

 

Karl-Erik Nilsson

Karl-Erik Nilsson

Nacionalidade: sueca
Data de nascimento: 6 de Maio de 1957?
Presidente da federação desde: 2012

• Karl-Erik Nilsson foi professor em escolas de Kalmar antes de enveredar pela política. Foi o edil na sua cidade natal, Emmaboda, de 1995 a 2006, altura em que deixou a política activa. O seu primeiro cargo como dirigente de futebol foi no Lindås BK, clube da sua região. Nos anos 80, Nilsson iniciou a carreira de árbitro e chegou a dirigir partidas da UEFA Champions League e do UEFA EURO 2000.

• Nilsson foi eleito presidente da SvFF em Março de 2012. Antes disso, foi membro da Direcção da SvFF, bem como presidente da associação regional de Bohuslan. Foi director da edição de 2009 da fase final do Campeonato da Europa de Sub-21 e foi várias vezes indicado para partidas da UEFA, quer como observador de árbitros, quer como mentor de jovens juízes.

• Nilsson gosta de tocar piano e passear no seu barco no arquipélago de Bohuslan, na costa Oeste da Suécia. Fala da simbiose entre o futebol de elite e de "raízes": "Precisamos de um futebol de topo de sucesso porque é isso que gera interesse. Mas a elite precisa de 'raízes por todo o país para que o talento possa crescer e evoluir." Nilsson foi reeleito para um quarto mandato em Março de 2015.

Secretário-Geral

 

Håkan Sjöstrand

Håkan Sjöstrand

Nacionalidade: sueco
Data de nascimento: 1 de Outubro de 1966
Secretário-geral da federação desde: 2014

• Håkan Sjöstrand chegou à Federação Sueca de Futebol SvFF) depois de desempenhar, no grupo de retalho ICA, as funções de director de marketing.

• Enquanto futebolista, Sjöstrand representou o Skiljebo SK e o Gefle IF, duas equipas do segundo escalão do futebol sueco. Nos últimos tempos, ele e a  esposa têm treinado as suas filhas gémeas no Skiljebo.

• O presidente da SvFF, Karl-Erik Nilsson, descreveu Sjöstrand: "É o motor de que necessitamos". Isto depois de o recrutar como novo secretário-geral da federação. Sjöstrand tem-se mostrado extremamente empenhado no desenvolvimento da área comercial da SvFF, afirmando: "Trata-se de um negócio desafiante junto de uma das marcas de renome da Suécia."

Dados da Federação

  • Fundação: 1904
  • Afiliação à UEFA: 1954
  • Afiliação à FIFA: 1904
  • Morada: Evenemangsgatan 31 171 23 Solna
  • Telefone: +46 8 735 0900
  • Fax: +46 8 735 0901

Coeficiente de clubes por país

PaísClubesPts
18DinamarcaDinamarca1/422.250
19BielorrússiaBielorrússia0/419.875
20SuéciaSuécia0/419.725
21PolóniaPolónia1/419.000
22EscóciaEscócia1/418.675
Última actualização: 07/12/2016 08:39 CET

Palmarés das Selecções Nacionais

Competições domésticas