We care about football

Cooperação

Publicado: Quarta-feira, 1 de Maio de 2013, 13.09CET

A UEFA e a Europol
A 27 de Maio de 2014, a UEFA e a Europol assinaram um importante Memorando de Entendimento para combater a viciação de resultados em toda a Europa.

A Europol é a agência da União Europeia (UE) responsável pela aplicação da lei, cujo principal objectivo é ajudar a construir uma Europa mais segura em benefício de todos os cidadãos da UE

O âmbito do memorando abrange a partilha de experiências e constante consulta mútua nas áreas da viciação de resultados no futebol e relacionadas com o crime organizado, bem como a troca de informações e conhecimentos nessas áreas.

A Europol e a UEFA comprometeram-se a cooperar na implementação de projectos relevantes e a trocar informações sobre casos suspeitos de resultados combinados, bem como sobre os métodos utilizados por indivíduos ou organizações criminosas na manipulação de resultados. A Europol fornece ainda assistência especializada e aconselhamento à UEFA e às suas 55 federações-membro em relação a aspectos-chave da organização criminal actual na área da viciação de resultados.

©Getty Images

A cooperação mútua vai ter lugar igualmente em programas de formação, com a Europol e a UEFA a trabalharem igualmente juntas em questões que digam respeito a relações individuais das forças da lei com as federações-membro da UEFA.

O memorando de entendimento entre a UEFA e a Europol é um passo crucial no combate contra a viciação de resultados no futebol europeu. A UEFA tem, nesta questão, uma das suas prioridades, pois os resultados combinados constituem uma séria ameaçam à integridade do futebol e das suas competições.

A Europol, cuja sede se situa em Haia, na Holanda, trabalha em conjunto com os Estados-membro da União Europeia, com outros Estados parceiros e com outras organizações na luta contra crimes internacionais graves, desenvolvendo trabalhos de investigação e recolhendo e disseminando informações para as forças da lei a nível nacional.

Desde 2011, a Europol tem apoiado as autoridades da UE na análise de dados provenientes de investigações sobre corrupção desportiva, sobretudo nos jogos de futebol. No início deste ano, a Europol abriu formalmente uma "Unidade de Acção Contra a Corrupção no Desporto", da qual fazem já parte 14 países da UE, dois outros de fora da UEFA e ainda a INTERPOL. A Europol encontra-se, neste momento, a conferir o seu apoio a nove investigações um pouco por toda a UE.

A UEFA e os intervenientes no futebol
A UEFA mantém excelentes relações com os intervenientes no sentido de combater o problema da viciação de resultados na Europa.

©UEFA.com

A este respeito, uma vez que a resolução foi aprovada pelo Conselho Estratégico do Futebol Profissional (PFSC)em 2010, a posição do PFSC da UEFA tem sido bastante activa neste campo.

Em 2014, o PSFC lançou uma iniciativa muito importante chamada Código de Conduta para o Futebol Europeu. Este código de conduta foi acordado e aprovado pelas quatro organizações representantes dos interesses dos intervenientes no futebol profissional no PSFC da UEFA: Associação Europeia de Clubes (ECA), Ligas Europeias de Futebol Profissional (EPFL), Divisão Europeia da FIFPro e UEFA.

Este código de conduta estabelece os princípios orientadores para todos os jogadores, árbitros, clubes e outros funcionários sobre questões relacionadas com a integridade do futebol. Destina-se a promover elevados padrões de conduta na organização, jogo e arbitragem no futebol e serve como referência para códigos de conduta a nível nacional.

Última actualização: 05-06-17 13.08CET