Convite para propostas de estudo dos riscos do cabeceamento nos jovens jogadores

A UEFA convida à apresentação de propostas de pesquisa para estudar o risco de cabecear a bola por parte de jovens jogadores no futebol europeu; prazo de candidaturas termina no final de Junho.

©UEFA

A UEFA está à procura de propostas de pesquisa para estudar o risco de cabecear a bola por parte de jovens jogadores no futebol europeu.

Apesar de nos últimos anos terem existido vários estudos abordando diversos aspectos dos efeitos do cabeceamento, presentemente existe uma ausência de informação sobre o número de vezes que jovens jogadores cabeceiam a bola, em contexto de treino e jogo, bem como sobre os efeitos que cabecear uma bola tem nos atletas. Isso faz com que seja difícil avaliar o verdadeiro risco de praticar futebol nos jogadores mais jovens.

Os objectivos do estudo de pesquisa são, primeiro que tudo, determinar a influência dos cabeceamentos no futebol jovem europeu, em situações de treino e jogo, e ainda em diferentes faixas etárias e sexo. Em segundo lugar, importa determinar se o acto de cabecear tem algum efeito na estrutura e funcionamento do cérebro dos jovens jogadores.

O Comité de Medicina da UEFA, com opiniões de peritos independentes, vai analisar a viabilidade e validade de todas as propostas e fazer a escolha. Marc Vouillamoz, responsável pela área médica e antidoping da UEFA, disse: "Um dos princípios-chave da UEFA é a protecção dos jovens jogadores e temos uma responsabilidade moral e desportiva para proteger a saúde e o bem-estar daqueles que praticam a modalidade. Por isso é de extrema importância investigarmos detalhadamente se existem potenciais riscos associados ao cabeceamento de uma bola."

O prazo para a entrega de candidaturas é 30 de Junho de 2017.

Pode descarregar o documento da proposta de pesquisa do estudo aqui (termos e condições aqui), ambos em inglês.

As propostas e quaisquer questões envolvendo o estudo ou o processo devem ser enviadas para medical@uefa.ch.