Novas Leis do Jogo no EURO

As novas Leis do Jogo decididas pelo International Football Association Board, que entraram em vigor no início de Junho, terão a sua primeira grande exposição no UEFA EURO 2016.

Os 18 árbitros do UEFA EURO 2016 irão aplicar na competição as mudanças verificadas nas Leis de Jogo
Os 18 árbitros do UEFA EURO 2016 irão aplicar na competição as mudanças verificadas nas Leis de Jogo ©Sportsfile

O UEFA EURO 2016 permitirá às novas Leis do Jogo decididas pelo International Football Association Board (IFAB) a primeira grande exposição desde a sua entrada em vigor, no dia 1 de Junho.

A reformulação das leis visa, principalmente, melhorar a estrutura e fraseologia - mas há também mudanças nas próprias leis, com base no senso comum. No lote das mudanças inclui-se: a bola pode ser movida em qualquer direcção a partir do pontapé-de-saída e não apenas em frente; um jogador que saia ferido num choque que dite uma punição com cartão amarelo/vermelho pode agora ter uma rápida avaliação/tratamento dentro de campo, em vez de ter de sair dele, o que anteriormente conferia à equipa infractora vantagem numérica.

David Elleray, membro do Comité de Arbitragem da UEFA e líder do sub-comité técnico do IFAB, responsável pela reescrita das Leis do Jogo, afirma-se encantado pelas leis actualizadas irem ser testadas por completo no EURO 2016. “A utilização das revistas novas Leis do Jogo no EURO é, do ponto de vista do IFAB, fantástico", disse "porque isso vai mostrar e ajudar a formar o mundo sobre quais são as mudanças".

Elleray, antigo árbitro da Premier League inglesa, acrescentou: “De um ponto de vista global, esta é uma oportunidade fantástica para mostrar ao mundo quais são as alterações, para ajudar-nos a formar árbitros por todo o lado. Pelo que, de certo modo, a UEFA está a prestar um grande serviço ajudando o resto do planeta a compreender as alterações verificadas”.

“O jogo está muito melhor com esta revisão”, concluiu Elleray, “e por isso o EURO irá ser uma melhor competição por causa da revisão pelo IFAB das Leis do Jogo”.

O UEFA EURO 2016 verá também o início de um ensaio de dois anos da chamada regra alterada da “tripla punição", que anteriormente ditava uma expulsão, uma grande penalidade e uma suspensão por negar uma oportunidade de golo óbvia dentro da área de grande penalidade. No âmbito da revisão efectuada, os árbitros passarão a mostrar um cartão amarelo, e não um cartão vermelho, se o guarda-redes ou o defesa na grande área genuína e honestamente tentarem disputar uma bola e fizerem falta.

O responsável pela arbitragem da UEFA, Pierluigi Collina, declarou: “A UEFA há muitos anos que tem tentado alterar esta regra, por isso estou encantado por ver que a experiência vai decorrer no EURO 2016. A alteração restaura a justiça no castigo da grande penalidade, cartão vermelho e suspensão que era muito dura quando há uma tentativa genuína de ganhar a bola. O pontapé de grande penalidade vê a oportunidade de golo restaurada. É demasiado quando um jogador tenta fazer o seu trabalho, mas chega um pouco tarde."

O UEFA EURO 2016 também marcará a primeira vez que a tecnologia da linha do golo (GLT) será usada num torneio completo da UEFA. Pierluigi Collina salienta que a tecnologia da linha-de-golo e os árbitros-assistentes adicionais do sistema (AARs) irão operar em perfeita harmonia: "A principal tarefa do AARs não é controlar a linha-de-golo e decidir se a bola a cruzou, em vez disso, eles são responsáveis por monitorizar tudo o que acontece na grande área, auxiliando o árbitro principal na tomada de decisões importantes nessa zona do campo. Agora, com a GLT focada na linha de golo, os assistentes adicionais podem concentrar-se exclusivamente no controlo de outros incidentes na área de grande penalidade – a zona mais crucial do campo."