Mažić saboreia desafio em Trondheim

Milorad Mažić, da Sérvia, diz-se "entusiasmado e orgulhoso" por dirigir a final da SuperTaça Europeia da UEFA entre o Real Madrid e o Sevilha, afirmando que o foco e a capacidade de gestão das pessoas são essenciais para um bom desempenho.

O árbitro sérvio Milorad Mažić está ansioso pelo se jogo em Trondheim
O árbitro sérvio Milorad Mažić está ansioso pelo se jogo em Trondheim ©Getty Images

“Sente-te orgulhoso, está focado e sê tu mesmo.” Os três sentimentos principais que o árbitro sérvio Milorad Mažić vai levar para a SuperTaça Europeia da UEFA de terça-feira, entre o Real Madrid e o Sevilha, em Trondheim.

O árbitro de 43 anos natural de Vrba, cidade de 25.000 habitantes localizada 130 quilómetros a norte de Belgrado, está naturalmente a desfrutar da sua primeira final de uma grande competição, mas garante ser crucial para um árbitro não se deixar levar pelas emoções numa grande ocasião como esta.

“Sinto-me entusiasmado e orgulhoso, mas há que manter a concentração e a confiança antes do jogo e depois do apito final”, disse o director de uma empresa da indústria da carne. Árbitro internacional desde 2009, desde então tem auferido uma importante experiência, tendo recentemente dirigido três partidas do UEFA EURO 2016.

Mažić terá a companhia de quatro compatriotas em Trondheim – os árbitros assistentes Milovan Ristić e Dalibor Djurdjević, e os outros auxiliares Danilo Grujić e Nenad Djokić. Szymon Marciniak (Polónia) será o quarto árbitro. “Tal como as duas equipas de jogadores, os árbitros são também uma equipa e isto é um feito enorme para todos nós”, acrescentou. “Vamos motivar-nos mutuamente para dar o nosso melhor.”

A chegada de Mažić à arbitragem aconteceu com 20 e poucos anos e foi comum a muitos dos seus colegas. “Quando era novo fui futebolista, mas sofri uma lesão”, recordou. “Fiz uma pausa e os meus colegas sugeriram que fosse para árbitro. Após o meu primeiro jogo percebi o quanto gostava da função. A partir desse momento soube que era isso que queria fazer.”

“Observei na altura todos os grandes árbitros da UEFA e procurei retirar um pouco de todos eles, ao mesmo tempo que me mantinha fiel à minha personalidade – o que é muito importante para qualquer árbitro”. Casado e pai de dois rapazes, atribui grande importância ao tempo que passa com a família pelo meio de uma agenda muito preenchida e já dirigiu por duas vezes jogos em que interveio o Real Madrid, ambos na UEFA Champions League 2014/15, em Basileia, na fase de grupos, e na segunda mão dos quartos-de-final, diante do Atlético Madrid.

Já participou também em dois jogos do Sevilha – a segunda mão da meia-final da UEFA Europa League 2013/14, contra o Valência e, na mesma época, a final dessa prova, quando foi quarto árbitro no triunfo da equipa andaluza diante do Benfica, na decisão por penalties, em Turim.