Árbitros da Youth League dão passo de gigante na carreira

Três equipas de arbitragem da Letónia, Polónia e Turquia estão a viver um momento importante com a sua escolha para dirigirem os encontros da fase final da UEFA Youth League, em Nyon.

A equipa de arbitragem da final da UEFA Youth League - Çem Satman, Ali Palabıyık, Alper Ulusoy, Kerem Ersoy
A equipa de arbitragem da final da UEFA Youth League - Çem Satman, Ali Palabıyık, Alper Ulusoy, Kerem Ersoy ©Getty Images

A fase final da UEFA Youth League em Nyon é uma plataforma muito importante pela experiência que proporciona para o futuro – não apenas para os talentos em campo, mas também para as equipas de arbitragem escolhidas para dirigir os três encontros.

Três equipas de arbitragem estão a dar mais um passo no seu desenvolvimento nesta fase final, ganhando experiência nos palcos internacionais que lhes será decerto válida nas suas carreiras.

Haralds Gudermanis, Andris Treimanis, Aleksejs Spasjonnikovs, Alain Bieri
Haralds Gudermanis, Andris Treimanis, Aleksejs Spasjonnikovs, Alain Bieri©Getty Images

A primeira meia-final de sexta-feira entre Barcelona e Salzburgo, no Colovray Stadium, foi dirigida por uma equipa de arbitragem da Letónia – árbitro Andris Treimanis e os auxiliares Haralds Gudermanis e Aleksejs Spasjonnikovs. 

A segunda meia-final, disputada por Real Madrid e Benfica, teve a apitá-la um trio polaco: o árbitro Bartosz Frankowski, auxiliado por Dawid Golis e Jakub Winkler. 

Jakub Winkler, Bartosz Frankowski, Dawid Golis, Sandro Schärer
Jakub Winkler, Bartosz Frankowski, Dawid Golis, Sandro Schärer©Getty Images

Dois árbitros da Suíça – Alain Bieri e Sandro Schärer – foram quartos-árbitros nas meias-finais. 

Vêm da Turquia os árbitros para a final de segunda-feira. O árbitro Ali Palabıyık, os auxiliares Çem Satman e Kerem Ersoy, e o quarto-árbitro Alper Ulusoy são os eleitos para o encontro decisivo.

Os árbitros foram escolhidos pelo potencial exibido até agora nas competições da UEFA. Já possuem também experiência em provas europeias, para além de dirigirem partidas nos seus próprios países. 

Antigos árbitros internacionais fazem uso da sua experiência e estão a observá-los nos jogos da UEFA Youth League e discutem os seus desempenhos depois do seu final.

A grande maioria dos árbitros da presente edição da UEFA Youth League têm estado a aprender mais sobre o seu ofício nos cursos dirigidos pelo Centro de Excelência de Arbitragem da UEFA (CORE), que está a ter um papel muito importante na formação dos jovens árbitros.

Após os encontros da fase final em Nyon são feitas análises ao trabalho dos árbitros, como parte de um processo onde os juízes vêem analisado o seu trajecto na carreira e onde se procuram áreas para melhorar.

Aos árbitros é também pedido para actuarem com uma capacidade pedagógica na sua relação com os jovens jogadores em campo, de modo a contribuir para a sua aprendizagem dos principais valores da UEFA, como o respeito pelo árbitro e pelo adversário.

A escolha para os jogos da fase final da UEFA Youth League são o passo seguinte para as equipas de arbitragem que procuram crescer na carreira, com a UEFA a fazer aconselhamento e orientação constantes, de modo a facilitar o seu acesso a jogos de maior importância num futuro não tão distante.