Responsabilidade Social em foco

O UEFA EURO 2016 fixou novos padrões no que toca a torneios socialmente responsáveis, as federações-membro da UEFA desenvolveram projectos graças a investimentos do projecto HatTrick e as parceiras de responsabilidade social da UEFA continuaram o seu trabalho.

©UEFA.com

O objectivo do programa de responsabilidade social da UEFA visa gerir o impacto ambiental, social e económico do futebol, o qual desempenha um papel vital no desenvolvimento social e na criação de benefícios a longo-prazo para a sociedade.

De forma a demonstrar o seu empenho no aproveitamento do poder do futebol, dando seguimento aos êxitos do passado e assimilando as lições aprendidas, a UEFA reporta todos os anos o que foi feito a esse nível por si, pelas suas federações-membro e pelas suas parceiras, bem como todos os desafios que enfrenta no campo da diversidade, do ambiente, da saúde, da solidariedade, do diálogo e a paz e reconciliação. 

O mais recente relatório, o quarto num ciclo de cinco anos, resume os esforços feitos ao longo da temporada de 2015/16 com o intuito de integrar a responsabilidade social e a sustentabilidade nas acções da UEFA.

"A UEFA não deixa nunca de olhar para a responsabilidade social do futebol," afirmou Peter Gilliéron, membro do Comité Executivo da UEFA e presidente do Comité de Fair Play e Responsabilidade Social. "A temporada de 2015/16 foi muito especial, sobretudo graças ao EURO 2016, o qual procurou uma integração total das questões ligadas à responsabilidade social e à sustentabilidade em todas as operações da UEFA relacionadas com o torneio."

Efectivamente, a abordagem do UEFA EURO 2016 no que toca à responsabilidade social e à sustentabilidade valeram-lhe a certificação ISO 20121 por parte da Organização Internacional de Normalização.

Outro marco importante foi o estabelecimento de incentivos financeiros por parte do programa HatTrick no apoio a projectos das federações-membro da UEFA ligados à responsabilidade social do futebol dentro dos seus territórios.

Ao todo, 2,75 milhões de euros, provenientes das receitas do UEFA EURO 2016, foram disponibilizados às 55 federações-membro da UEFA em 2015/16 de forma a tornarem o futebol europeu mais socialmente responsável e sustentável na Europa.

"O trabalho desenvolvido pela UEFA, pela EURO 2016 SAS, pelas parceiras de responsabilidade social da UEFA, pelo seu staff, pelos voluntários, pelas federações nacionais, pelos clubes, pelos jogadores e, claro, pelos adeptos nesta área tem sido notável," acrescentou Gilliéron. "Agora há que dar continuidade."

A vontade da UEFA em prosseguir com mais força do que nunca neste caminho da responsabilidade social e da sustentabilidade. Entre os principais factores de sucesso desta caminhada estão as parcerias de longo-prazo da UEFA com um número limitado de organizações não-governamentais, cujo precioso trabalho é igualmente sublinhado no mais recente relatório. Disponível em inglês, francês e alemão, cobre o período entre 1 de Julho de 2015 e 30 de Junho de 2016.