UEFA detalha sistema de distribuição financeira das competições de clubes

A UEFA apresentou uma explicação detalhada do sistema de distribuição financeira das suas competições de clubes para o ciclo 2015-18 na UEFA Champions League e UEFA Europa League.

Enhanced solidarity payments available to clubs and leagues
Enhanced solidarity payments available to clubs and leagues ©UEFA.com

016 - Aumento dos pagamentos de solidariedade para clubes e Ligas

A UEFA anunciou esta terça-feira o sistema de distribuição financeira detalhado relativo ao ciclo 2015-18 das suas competições de clubes. Os valores disponíveis para os clubes participantes e os pagamentos de solidariedade sofrem um aumento tremendo em comparação com o ciclo 2012-15.

A UEFA adoptou um novo sistema de distribuição, em estreita cooperação com a Associação de Clubes Europeus (ECA). Todas as receitas das duas competições irão, pela primeira vez, ser centralizadas num só 'bolo', com a redistribuição para os clubes participantes a ter por base um rácio de 3.3:1 entre UEFA Champions League e UEFA Europa League. Durante o actual ciclo, 2012-15, com dois conjuntos de receitas e distribuição separados e nenhum rácio entre as duas competições, os clubes presentes na UEFA Europa League recebiam um euro por cada 4,3 recebidos pelos clubes presentes na UEFA Champions League.

"A UEFA encontra-se extremamente satisfeita não só por este novo sistema de distribuição oferecer um aumento substancial no que toca às quantias recebidas pelos clubes que participam na UEFA Champions League e na UEFA Europa League, mas por ele fortalecer também o princípio da solidariedade, assegurando um substancial aumento nos pagamentos de solidariedade aos clubes", salientou o Secretário-Geral da UEFA, Gianni Infantino. "Desta forma, o novo sistema oferece melhores condições a todos, sobretudo aos clubes que não se qualificam para as fases de grupos de nenhuma das duas competições de clubes da UEFA. Trata-se de um exemplo perfeito da devida implementação do princípio da solidariedade que constitui uma parte essencial dos valores-chave da UEFA."

UEFA Champions League

A previsão global da quantia disponível por época para distribuição aos clubes na UEFA Champions League é de 1.257 milhões de euros.

Os clubes envolvidos no "play-off" receberão 50 milhões de euros: dois milhões de euros para cada clube vencedor de uma eliminatória dessa fase e três milhões de euros para os clubes eliminados.

A quantia de 1.207 milhões de euros disponível para os clubes presentes a partir da fase de grupos será dividida como habitualmente entre valores fixos e valor de mercado. Porém, o valor de mercado será reduzido de 45 para 40 por cento do total, subindo consequentemente os valores fixos para 60 por cento.

Valores fixos (724,4 milhões de euros)

Cada um dos 32 clubes envolvidos na fase de grupos receberá, pela presença nessa fase, 12 milhões de euros.

Para além disso terão, depois, direito aos bónus de desempenho: 1,5 milhões de euros por vitória e 500 mil euros por empate na fase de grupos.

As equipas que disputarem os oitavos-de-final receberão, cada uma, 5,5 milhões de euros, as que atingirem os quartos-de-final receberão mais seis milhões de euros e as que chegarem às meias-finais mais sete milhões de euros cada. O vencedor da UEFA Champions League receberá ainda mais 15 milhões de euros, enquanto o finalista vencido receberá mais 10,5 milhões, incluindo a parte respeitante à receita de bilheteira.

Um clube poderá receber, na melhor hipótese, 54,5 milhões de euros, não contando com "play-off" nem com a parte referente ao valor de mercado.

UEFA Champions League

Prémio por presença na fase de grupos: 12 milhões de euros

Desempenho na fase de grupos: 1,5 milhões de euros por vitória / 500 mil euros por empate

Oitavos-de-final: 5,5 milhões de euros

Quartos-de-final: 6 milhões de euros

Meias-finais: 7 milhões de euros

Final: 15 milhões de euros para o vencedor / 10,5 milhões de euros para o finalista vencido

Para além de tudo isto, o vencedor da SuperTaça Europeia 2014 poderá contar receber quatro milhões de euros e o derrotado três milhões.

Valor de mercado (482,9 milhões de euros)

O valor de 482,9 milhões de euros será distribuído de acordo com o valor proporcional de cada mercado de televisão representado pelos clubes presentes na UEFA Champions League (a partir da fase de grupos) e dividido pelos clubes participantes de uma dada federação.

De acordo com o sistema existente, metade da quantia representada pelo valor de cada mercado será dividida entre os clubes com base na sua prestação na anterior Liga interna e a outra metade será paga tendo em conta a proporção do número de jogos disputado por cada equipa na UEFA Champions League 2015/16.

Sempre que um clube de uma federação representada por um ou mais clubes na fase de grupos da UEFA Champions League seja eliminado no "play-off", dez por cento do valor de mercado da respectiva federação será atribuído ao clube eliminado. Trata-se de um novo ajuste, o qual não se encontrava contemplado no anterior sistema.

UEFA Europa League

O valor disponível previsto por temporada no ciclo 2015-18 para os clubes participantes na UEFA Europa League a partir da fase de grupos é de 381 milhões de euros, em comparação com os 233 milhões do ciclo 2012-15, o que representa um aumento substancial, na ordem dos 65 por cento.

Este valor será distribuído pelos clubes participantes numa base 60:40 no que diz respeito a valores fixos e valor de mercado, tal como sucedia já no ciclo 2012-15.

Valores fixos (228,6 milhões de euros)

Cada um dos 32 clubes envolvidos na fase de grupos receberá, pela presença nessa etapa da competição, 2,4 milhões de euros.

A esse prémio há que juntar os bónus de desempenho: 360 mil euros por vitória e 120 mil euros por empate na fase de grupos. Os vencedores dos grupos receberão ainda um bónus de qualificação de 500 mil euros e os segundos classificados um bónus de qualificação de 250 mil euros.

As equipas presentes nos 16 avos-de-final receberão, cada uma, 500 mil euros, enquanto as equipas que chegarem aos oitavos-de-final receberão 750 mil euros cada e as que atingirem os quartos-de-final receberão, cada, um milhão de euros; os semi-finalistas receberão, cada um, 1,5 milhões de euros. O vencedor da UEFA Europa League receberá 6,5 milhões de euros e o finalista vencido 3,5 milhões, incluindo já a parte da receita de bilheteira que lhes é devida.

Um clube poderá assim receber, na melhor hipótese, 15,31 milhões de euros, não contando com quantia referente ao valor de mercado.

UEFA Europa League

Prémio por presença na fase de grupos: 2,4 milhões de euros

Desempenho na fase de grupos: 360 mil euros por vitória / 120 mil euros por empate

Bónus de qualificação para a fase a eliminar: 500 mil euros para os vencedores dos grupos/250 mil euros para os segundos classificados

16 avos-de-final: 500 mil euros

Oitavos-de-final: 750 mil euros

Quartos-de-final: 1 milhão de euros

Meias-finais: 1,5 milhões de euros

Final: 6,5 milhões de euros para o vencedor / 3,5 milhões de euros para o finalista vencido

Valor de mercado (152,4 milhões de euros)

O valor de 152,4 milhões de euros será distribuído de acordo com o valor proporcional de cada mercado de televisão representado pelos clubes presentes na UEFA Europa League (a partir da fase de grupos) e dividido pelos clubes participantes de uma dada federação.

De acordo com o sistema existente, metade da quantia representada pelo valor de cada mercado será dividida entre os clubes com base na sua prestação na anterior Liga interna e a outra metade será dividida em tantas partes como eliminatórias da competição e distribuídas pelos clubes participantes nas diferentes eliminatórias da UEFA Europa League.

Pagamentos de solidariedade para clubes não apurados para as fases de grupos

Foi igualmente adoptado pela UEFA para o ciclo 2015-18 um melhor sistema de distribuição de pagamentos de solidariedade para clubes não presentes nas fases de grupos da UEFA Champions League e UEFA Europa League. A distribuição para clubes participantes nas pré-eliminatórias de cada uma das competições (excepto para aqueles que consigam chegar à fase de grupos da UEFA Champions League, os quais não terão direito a estes pagamentos de solidariedade) representará 3,5 por cento das receitas globais. Será distribuído entre eles um valor de, no mínimo, 78,6 milhões de euros, em comparação com os 47,5 milhões do ciclo 2012-15, representando um aumento de cerca de 60 por cento.

Os clubes eliminados antes da fase de grupos irão receber, por ronda, os seguintes valores na UEFA Champions League: 200 mil euros por presença na primeira pré-eliminatória, 300 mil euros por presença na segunda pré-eliminatória e 400 mil euros por presença na terceira pré-eliminatória (estes últimos se não se apurarem, depois, para o "play-off" da UEFA Champions League). Para além disso, qualquer campeão nacional que não se consiga qualificar para a fase de grupos da UEFA Champions League receberá 250 mil euros.

Na UEFA Europa League, estes pagamentos de solidariedade serão os seguintes: 200 mil euros por presença na primeira pré-eliminatória, 210 mil euros por presença na segunda pré-eliminatória, 220 mil euros por presença na terceira pré-eliminatória e 230 mil euros por presença no "play-off" (estes últimos se não se apurarem, depois, para a fase de grupos da UEFA Europa League).

Pagamentos de solidariedade para clubes não apurados para as competições de clubes da UEFA

Os pagamentos de solidariedade a clubes não participantes através das respectivas federações e/ou Ligas, que até aqui ascendiam a 6,5 por cento do valor de receitas da UEFA Champions League, representará agora cinco por cento do valor total de receitas da soma de ambas as competições. Um total de 112 milhões de euros será distribuído às federações nacionais e/ou Ligas para os seus clubes, em comparação com os 82,4 milhões de euros do ciclo 2012-15, o que significa um aumento de mais de 35 por cento. Oitenta por cento deste valor será distribuído às federações nacionais e/ou Ligas com pelo menos um representante na fase de grupos da UEFA Champions League e 20 por cento para as federações nacionais e/ou Ligas sem clubes participantes. Apenas os clubes que não participem na fase de grupos de nenhum das competições europeias de clubes terão direito a uma parte destes pagamentos de solidariedade.

Para além disso, a distribuição para federações nacionais e/ou Ligas deixará de ter exclusivamente por base o seu valor de mercado, sendo 60 por cento dos valores disponíveis distribuídos em partes iguais por todas as federações nacionais e/ou Ligas e apenas 40 por cento distribuídos de acordo com o valor de mercado. Tal assegurará uma distribuição mais justa dos valores de solidariedade pelos clubes europeus.