Clubes beneficiam com o UEFA EURO 2016

Um recorde de 659 clubes receberá uma parcela das receitas do UEFA EURO 2016 pelo seu contributo para o torneio e para as selecções nacionais no geral.

Portugal celebrate their UEFA EURO 2016 title
Portugal celebrate their UEFA EURO 2016 title ©Getty Images

A UEFA vai fazer pagamentos a um número de recorde de 659 clubes das suas federações-membro pelo seu contributo para o UEFA EURO 2016 e para as respectivas selecções nacionais.

Um montante de 150 milhões de euros de benefícios do UEFA EURO 2016 está disponível para distribuição pelos clubes, tal como ficou acordado ao abrigo do Memorando de Entendimento (MoU) renovado pela UEFA e pela ECA em 2015.

Com base no mecanismo de distribuição de dividendos aprovado pelo Comité Executivo da UEFA, 100 milhões serão distribuídos pelos clubes que forneceram jogadores para a fase final do UEFA EURO 2016 e os restantes 50 milhões pelos emblemas que tiveram jogadores convocados na fase de qualificação da prova, independentemente da selecção se ter ou não apurado para a fase final.

O director de competições da UEFA, Giorgio Marchetti, afirmou: “Os clubes europeus são parte integrante do sucesso das nossas competições de selecções. Assim sendo, como parte do nosso memorando de entendimento com a ECA, uma parcela substancial da receita do UEFA EURO 2016 reverte para os clubes que forneceram jogadores durante o ciclo do UEFA EURO 2016, incluindo a fase de qualificação. É excelente que possamos fazer pagamentos a mais de 600 clubes, o maior número de sempre. Este dinheiro certamente continuará a ajudar ao desenvolvimento do futebol por todo o continente.”

Em todos os casos, os clubes que beneficiarão destes pagamentos são aqueles em que os jogadores em causa foram libertados por um período de tempo relevante. Apenas os jogadores libertados por um clube pertencente a uma federação-membro da UEFA são levados em conta.

A lista completa dos clubes bem como o valor atribuído a cada um deles será comunicado em breve.