Diálogo com os adeptos é fundamental - Presidente da UEFA

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, reuniu-se com associações de adeptos em Nyon e enfatizou que escutar as suas motivações é fundamental para o bem do futebol europeu.

©AFP/Getty Images

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, destacou a importância de manter uma"linha de comunicação aberta" com os adeptos do futebol, isto no final da primeira reunião com associações de adeptos desde que foi eleito para dirigir o organismo responsável pelo futebol europeu.

Aleksander Čeferin levou a cabo um encontro em Nyon com alguns grupos, nos quais se incluíram o Centro para o Acesso ao Futebol na Europa (CAFE), o Supporters Direct Europe (SD-Europe) e a Associação dos Adeptos Europeus (FSE). O Presidente da UEFA salientou a necessidade de existir uma "estreita cooperação" com os adeptos do futebol, assim como de levar em linha de conta os seus interesses.

"Os grupos de adeptos são membros vitais da comunidade do futebol e é imperativo mantermos uma linha de comunicação aberta com eles", explicou.

"O futebol não seria o desporto que é hoje sem a paixão e dedicação dos seus adeptos. Espero que, graças a uma cooperação próxima, sejamos capazes de tomar decisões importantes para o bem do futebol europeu."

Entre os temas debatidos na reunião estiveram a melhoria do acesso para os adeptos portadores de deficiência que querem assistir aos jogos de futebol, assim como os esforços para combater a violência, o racismo e a homofobia nos estádios.

"Foi uma excelente oportunidade para reunir-mos com o presidente da UEFA e recordar a excelente colaboração existente desde 2009 entre a UEFA e o CAFE", afirmou Joanna Deagle, directora-geral do CAFE.

Deagle acrescentou que ainda há trabalho a fazer de forma A garantir que as pessoas portadoras de deficiência tenham um melhor acesso aos jogos, mas também realçou que esta questão tem contado com o apoio total do presidente da UEFA.

"Ficou claro que um melhor acesso e a inclusão das pessoas com deficiência continua a ser uma prioridade do presidente e o CAFE está determinado a apoiar a UEFA de forma a assegurar que continuamos a evoluir nesta área", acrescentou.

Ronan Evain, director-executivo da FSE, explicou que ficou muito satisfeita com a oportunidade de debater com a UEFA a possibilidade de trabalharem em conjunto de forma a tentar reduzir a violência nos jogos de futebol em todo o continente.

Acrescentou também que a sua organização, criada em 2008 e sedeada em Hamburgo, pretende erradicar o racismo e a homofobia do futebol, assim como aumentar a participação das mulheres e dos refugiados.

"Este primeiro encontro com o Presidente Aleksander Čeferin abre caminho A uma cooperação muito produtiva entre a UEFA e os representantes dos adeptos", destacou Evain.

"Há ainda muitos desafios a superar, mas estamos convencidos que um diálogo permanente irá permitir melhorar o futebol europeu para todos os adeptos."