O ano em números

Jogos

46

12 nas competições da UEFA

34 nas competições nacionais

Minutos jogados

3798

1080 nas competições da UEFA

2718 nas competições nacionais

Golos

46

12 nas competições da UEFA

34 nas competições nacionais

Assistências

11

1 nas competições da UEFA

10 nas competições nacionais

Remates

316

81 nas competições da UEFA

235 nas competições nacionais

Percentagem de passes efectuados (%)

77.95%

79.1% nas competições da UEFA

76.8% nas competições nacionais

Vitórias

30

6 nas competições da UEFA

24 nas competições nacionais

Empates

8

3 nas competições da UEFA

5 nas competições nacionais

Derrotas

8

3 nas competições da UEFA

5 nas competições nacionais

Competições: Jogos nas competições da UEFA: UEFA Champions League e UEFA Europa League. Os amigáveis internacionais não estão incluídos.

O que disseram

Foi um ano extraordinário para nós. Queríamos aquele troféu há tanto tempo e jogar em Wembley foi fantástico. Penso que o Bayern merecia ganhar o troféu depois de tanto tempo. É sempre bom vencer esta taça, e tratou-se de um momento especial estar aqui esta tarde. Quero agradecer a todos os meus colegas de equipa e aos directores do Bayern, aos adeptos. Tivemos uma no fantástico, e uma saudação à minha família, aos meus filhos e à minha esposa.
Franck Ribéry
Ele realizou uma temporada fantástica numa equipa que trabalhou muito bem e que jogou sempre de forma colectiva. Foi decisivo e marcou golos importantes, para além de efectuar também várias assistências cruciais. Ajudou o seu clube a jogar bem, exibiu-se de forma consistente ao longo de toda a temporada e merece totalmente esta distinção.
Pierre Maturana (So Foot, França)
Ele conquistou três troféus na última temporada e foi o jogador mais dominante da época na Alemanha. As suas actuações foram, constantemente, de um nível muito elevado, tanto a nível interno como a nível internacional, e o seu nome esteve em destaque ao longo de toda época.
Rainer Franzke (Kicker, Alemanha)
Votei nele porque gosto de jogadores que dão tudo em campo e Ribéry é um desses jogadores. Dá o seu melhor em todos os jogos, deixa o seu suor em campo a cada jogo e penso que é justo que o vencedor deste ano seja um jogador do Bayern. Ele contribuiu decisivamente para o triunfo do clube na Champions League.
Alexander Bobrov (Sport Express, Rússia)
Foi uma honra para mim ter voltado a estar na corrida por esta distinção e entre os três melhores jogadores da Europa no último ano. Há tantos futebolistas de qualidade no mundo que o simples facto de estar aqui é já um grande orgulho, mas o Ribery mereceu inteiramente este prémio.
Lionel Messi (segundo classificado da votação e vencedor em 2011)